Buscar

Quanto tempo de vida você ainda tem?




Foi com essa pergunta que eu comecei recentemente uma palestra para 300 pessoas e no caso eram 300 homens em comemoração do novembro azul. Foi muito interessante fazer essa pergunta porque ninguém sabia dizer quanto tempo ainda faltava, então a nossa estimativa foi levando em consideração uma expectativa de vida dos homens no Brasil.

E naquele momento foi interessante ver que cada pessoa começou a fazer as contas nos dedos, eu vi algumas pessoas contanto ali quantos anos de vida talvez ainda restavam a ela e foi muito curioso começar a perguntar para as pessoas:

Quem ainda tem 10 anos?

Quem ainda tem 20 anos?

Quem já passou dessa expectativa de vida?

Então quem já passou da expectativa qualquer ano que vier é lucro.

Mas o que mais me chamou atenção nesse dia foi uma coisa que eu nunca tinha feito em público. Eu nunca tinha feito essa pergunta para nenhuma plateia, que foi querer justamente aproveitar aquelas 300 pessoas que a gente estava debatendo expectativa de vida e quantos anos cada uma delas talvez ainda teria, que era pensar no tempo que já passou.

Eu perguntei o seguinte para elas, para essas 300 pessoas, para esses 300 homens.

O tempo da vida de vocês até chegar aqui no dia de hoje passou rápido ou passou devagar?

Eu comecei pedindo para quem achou que o tempo passou devagar erguer a mão.

Daquelas 300 pessoas uma apenas levantou a mão, uma apenas levantou a mão daquelas pessoas teve a sensação de o tempo ter passado devagar.

Depois eu perguntei quem acha que o tempo das suas vidas passou muito rápido?

As 299 pessoas em seguida ergueram suas mãos.

É interessante observar que as pessoas que estavam lá elas já tinham uma idade um pouco mais avançada, algumas delas tinham o dobro da idade que eu tenho hoje, acredito que talvez a maioria.

Existe uma grande probabilidade de nós chegarmos ali próximos da expectativa de vida aqui no Brasil, seja homem, seja mulher, e nos questionarmos será que passou rápido? Será que passou devagar?

E existe a grande probabilidade, das maiores chances, se nós observarmos as pessoas ao nosso redor, as pessoas que são mais experientes que nós, e nós concluirmos que o tempo passou muito rápido.

Nesse exato momento mais um ano se encerrando, quantos anos você já viu passar?

Não sabemos quantos anos ainda veremos.

A grande sacada, a grande mensagem, é que nós temos que tentar fazer o dia de hoje, o momento agora render. E render não é fazer dez coisas ao mesmo tempo, ser uma máquina de produção como a sociedade nos cobra hoje, seja produtivo, produtivo, produtivo, temos que produzir, produzir, produzir, não é essa a questão.

A questão é fazer o que nós decidimos fazer muito bem feito, concentrados, concentradas, focados e focadas no momento presente, no que nós temos que fazer no agora. Porque eu sinceramente não gostaria de chegar nessas expectativas de vida, já próximo ou passar do que imaginamos que vamos viver pensando que minha vida foi assim.

Estalar de dedos.

#Insight

CONTATO

Francisco Beltrão - Paraná

​​contato@alimentesaude.com

© Direitos reservados à Eduardo Szpak. Imagens de arquivo pessoal.

Nome *

Email *

Telefone

Mensagem