Buscar

Não existe margem de lucro satisfatória



Vejo pessoas ensinando a ganhar dinheiro e como fazer múltiplos dígitos em poucos dias. Criando campanhas publicitárias que contrastam “realidades”, seja com suas viagens ou com o saldo da conta. Tudo para ficar bem claro onde estamos e onde poderíamos estar após comprar o produto.

Na realidade, o que acontece então?

“Se quiséssemos apenas ser felizes, seria fácil; Mas queremos ser mais felizes do que as outras pessoas, o que é quase sempre difícil, porque as imaginamos mais felizes do que são.”

Redes sociais estão aí para mostrar isso com seus gatilhos mentais.

Quando desejamos algo e chegamos lá, assim como foi durante a faculdade e ganhamos o diploma, parece em um primeiro instante ser grande coisa. Tem até festa. No dia seguinte a questão é sobre a profissão, sobre o salário e horas trabalhadas. A roda começa novamente.

Até que o sucesso profissional chega, mas ao observamos como ele realmente é deixa de ser suficiente. A perspectiva muda e algo novo a ser ambicionado surge.

O legal é que ao observamos isso entendemos que esse processo nunca acaba, é literalmente uma maquininha de ambição em que sempre tem alguém acima de nós e que nossa renda atual é insuficiente para o padrão de vida atingido.

Então eu pergunto qual a sua missão?

Missão é diferente de uma ambição. Uma ambição começa com o que você deseja. Uma missão se centra em torno do que os outros precisam. As pessoas com missões podem acabar ganhando dinheiro e ter status, mas isso não é o que os levou à missão em primeiro lugar. As missões são sobre o valor intrínseco das tarefas.

No final das contas, a maioria das pessoas quer ser a maior onda. E se esquece do propósito e missão. Que o sentido é pensar em conjunto e ajudar pessoas, pois na verdade somos todos o próprio oceano.

#Insight

CONTATO

Francisco Beltrão - Paraná

​​contato@alimentesaude.com

© Direitos reservados à Eduardo Szpak. Imagens de arquivo pessoal.