Buscar

Marketing para Nutricionistas


Vejo muitos colegas de profissão e também de outras áreas reclamarem de suas remunerações, da falta de reconhecimento, da concorrência por blogueiras fitness e de outras diversas reclamações. Se você conhece essa história irá adorar essas informações. Eu entendo, é verdade. Afinal também sou profissional da mesma classe. E o que vejo, após as reclamações é: - Denúncias a algum órgão superior, quando encontramos conteúdo impróprio - Reivindicação de leis para melhoria das oportunidades no mercado de trabalho - Reivindicação de pisos salariais Agora, o que ficou faltando? Já descobriu? Compreendo que pela nossa formação em Nutrição ou em outra área, de fato é difícil encontrar o que está faltando, mas vamos lá. Como uma blogueira ou blogueiro – sem formação acadêmica, sem órgão superior a responder, sem leis para melhores oportunidades de trabalho, sem piso salarial (o que mais?) – consegue visibilidade e um faturamento mensal muito acima dos salários convencionais? Antes de pensar no que é certo ou errado perante a lei ou perante outros conceitos, pergunte a si próprio sobre essas questões. Bom, as escolas não nos preparam para esse mindset empreendedor e, não se engane, as faculdades também não. Então não se preocupe, a pergunta é difícil de responder mesmo. O violinista mais renomado do mundo que pede gorjetas no metrô Conheço muitos profissionais altamente qualificados, com os mais diversos cursos e especializações, mas que ainda assim não conseguem cobrar pelos seus serviços o valor que acham justo ou que acham que merecem. Casos assim são comuns. Há alguns anos o jornal Washington Post fez um experimento: convidaram o renomado violinista Joshua Bell para tocar em uma estação de metrô da cidade na hora do rush. Ele tocou por 45 minutos com seu violino avaliado em 3,5 milhões de dólares para 1097 pessoas que passaram por ali. Ele recebeu U$ 32 de 27 pessoas que passaram, e foi só. Ou quase isso (veja o final do vídeo):


O mendigo que colocou um terno e ganhou mais gorjetas Já nesse outro experimento um mendigo chamado Sandy fez uma pequena transformação em seu visual, cortou cabelo e vestiu um terno. Assim, foi pedir dinheiro na rua e ver o que aconteceria. Conclusão? Estar bem arrumado e com roupas que passam uma autoridade, é importante? Até mesmo outro mendigo ofereceu dinheiro a ele. Confira no vídeo:


O nome disso é Posicionamento Por que muitos decidem não dar esmolas a um “morador de rua embriagado”? Porque talvez ele “gastará o dinheiro em mais bebida”. Por que poucos reclamam do preço da conta em um restaurante “chique”? Porque ali “os preços são esses mesmos”. Quando as pessoas estão em um teatro de alta classe já esperam o preço alto e uma apresentação exemplar do violinista. Por outro lado, quando o músico está em um lugar “sem classe”, os poucos trocados devem ser suficientes para ele se contentar. A diferença está no posicionamento dos acontecimentos dentro da mente das pessoas.

Qual o seu Posicionamento? Caro amigo nutricionista e amiga nutricionista, você pode estar se posicionando de maneira equivocada e deixando de ver oportunidades incríveis para agregar valor aos seus serviços. Repare em todos os fatores que influenciam o seu posicionamento. Qual o nome da sua empresa? Qual o seu logo? Quais imagens estão no seu site? Qual o seu discurso? Qual seu storytelling? Como você apresenta o seu orçamento? Tudo isso vai dizer ao seu cliente onde sua empresa se encaixa na mente dele. (Vale lembrar que criar material com fitas métricas, balanças com alimentos, projeto verão, pessoas felizes com seu alface, não resolve o problema. ‘Maçãs’ na logo também não, experiência própria).

3 Dicas utilizadas pelos melhores - Defina os seus valores de vida: encontre (pelo menos) três. Foque nisso. O tempo vai direcionar você a aperfeiçoar os seus serviços, respeitando os seus valores. - Encontre o seu público alvo: não adianta querer ser especialista em todas as áreas. - Valor agregado: o que você poderia adicionar ao seu serviço? Você consegue imaginar em algo que fosse único e incrível?

#Insight

CONTATO

Francisco Beltrão - Paraná

​​contato@alimentesaude.com

© Direitos reservados à Eduardo Szpak. Imagens de arquivo pessoal.